Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 600 (05/10/2003)

Na Onda do Mercado

Sem se deixar levar pelos modismos de gestão que surgem de tempos em tempos com uma receita de sucesso requentada, muitas empresas surgem do nada e desenvolvem-se superando todas as crises econômicas. O segredo não está na cabeça de nenhum guru do mundo dos negócios, e os exemplos não se limitam a empreendedores do porte de Bill Gates. Estar atento às necessidades e ao crescimento de novos mercados consumidores, sabendo dosar a produtividade de acordo com essa dinâmica, vem sendo a estratégia gerencial de Maurício E. Fagundes, diretor da South to South Confecções - www.southtosouth.com.br. Com determinação e perspicácia, esse ex-surfista descobriu a carência de moda surf no Brasil desde a adolescência, quando era praticante do esporte. Ao vencer a pressão das cobranças sociais para escolher uma profissão tradicional, esse jovem foi contra a maré e fez o que todos, menos ele, acreditavam ser impossível. Sem capital e sem um planejamento formal, criou uma grife exclusiva para surfistas e simpatizantes desse estilo de vestuário que vem expandindo e ganhando credibilidade há duas décadas. Em depoimento exclusivo, Maurício revela que a crença no negócio sempre foi sua grande inspiração, aliada ao bom senso nas tomadas de decisão.

PAIXÃO
"Como eu era surfista nos anos 80, quando não havia materiais adequados para a prática desse esporte, percebi a carência no mercado brasileiro de materiais e roupas para esse nicho específico. Aí veio a idéia de montar uma linha de vestuário exclusiva para o público que praticava e simpatizava com esse esporte. Comecei sem capital algum, fazendo três camisetas, vendendo para os amigos na faculdade, na praia, daí a marca começou a pegar e a se espalhar. Tudo nasceu da vontade de querer fazer alguma coisa, de não querer ser empregado. A paixão pelo negócio aconteceu, e fomos trabalhando ao mesmo tempo em que aproveitamos o boom de crescimento do surf no País. Não houve planejamento, porque esse segmento não existia no Brasil, mas a intuição era forte. Hoje, o mercado é enorme e muita gente de fora quer entrar, mas os jovens sabem quais são as marcas verdadeiras e com credibilidade fiel ao estilo surfware."

PERSEVERANÇA
"Acreditar sempre no negócio foi o diferencial. Por mais que eu tivesse amor e intuição, acreditar foi o mais importante, pois foi acreditando e sofrendo que deu certo. Muitos concorrentes não passaram da fase inicial, outros desistiram e nós continuamos apostando. Ser teimoso e ter um ideal é importante para conquistar um mercado novo, que tem apenas vinte anos no Brasil. Parar para sentar e traçar um gráfico de crescimento não funciona, porque o jovem muda todo dia. Por isso, a estratégia tem que ser repensada constantemente, o que exige dedicação, agilidade e jogo de cintura para poder mudar o rumo da empresa conforme a demanda do mercado. Isso é fundamental, um trabalho de formiguinha feito dia a dia, sem ter uma estrutura engessada e sem depender muito de terceiros para poder comandar mais de perto. Muitas empresas sentiram a necessidade de enxugar suas estruturas e terceirizaram quase tudo. Hoje, ficou difícil para elas voltarem a produzir, o que aumenta a dependência. Quem manteve a verticalização, passou por um momento difícil com custo fixo, mas agora possui uma vantagem enorme."

ATUALIZAÇÃO
"Nós exportamos para as Ilhas Canárias, para a França e para a Espanha, mas estamos expandindo. Eu viajo duas vezes por ano para a Califórnia e esporadicamente para o Havaí. Nós recebemos revistas segmentadas na prática do surf do mundo inteiro. Além disso, também patrocinamos uma equipe de surfistas que disputam circuitos mundiais. Pretendemos brevemente participar de feiras desse segmento com stand próprio. Nossa estratégia consiste em entrar com uma cara bem brasileira, mas com uma abordagem internacional para nunca mais sair. Ser brasileiro já é estratégico. Os negócios alavancaram quando resolvemos assumir a nossa brasilidade com orgulho e com valor. Nós não precisamos que ninguém venha aqui nos reconhecer. Vamos valorizar nós mesmos, porque já somos grandes o suficiente para brigar com as marcas que vêm de fora."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.