Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 679 (10/04/2005)

Vitória com Mudança de Hábito

Muito se fala que já não é mais possível desvincular uma empresa do seu papel social em termos de geração de empregos e da promoção de uma sociedade mais justa e igualitária. No entanto, são raros os empreendedores da livre iniciativa que conseguem conciliar na prática esse compromisso de transpor os limites no universo corporativo para criar novos hábitos de consumo e estendê-los a grande parte da população. É o caso de Fernando Leite Perri, diretor da Great Food Produtos Alimentícios, detentora da marca Vivenda do Camarão - www.vivendadocamarao.com.br. Em vez de pensar apenas em quanto poderia ganhar com investimentos e aplicações financeiras, ele decidiu realizar o sonho de popularizar o consumo de pratos à base de camarão no Brasil. Hoje, com uma rede de franquias espalhadas pelos shoppings de todo o País dentro do conceito de restaurantes rápidos com qualidade e preço justo, a empresa parte agora para a abertura de estabelecimentos de rua em cidades de médio porte no interior dos estados brasileiros e também para exportação desse conceito de negócio em países como Portugal, Espanha, México e África do Sul. Em depoimento exclusivo, Perri destaca os pontos fortes que levaram à consolidação da marca em nível nacional, bem como os planos de expansão para 2005.

INÍCIO
"A Vivenda do Camarão surgiu de uma constatação de que o brasileiro comia muito mal o camarão, além de pagar muito caro por ele. Percebemos também que o preço da exportação do produto era barato e que, nós, brasileiros, não estávamos acostumados a consumi-lo a esse custo. A partir disso, fizemos uma experiência com uma unidade piloto em Moema, bairro de São Paulo, em 1984, trabalhando com um camarão de exportação a preços realmente acessíveis, sem intermediários, que foi um sucesso estrondoso. Montamos outras unidades, mas acabamos optando por expandir mais rapidamente dentro de shopping centers. A Vivenda do Camarão não é um fast-food clássico. O nome mais apropriado que se pode dar para a rede é de restaurante rápido, porque servimos os alimentos em pratos formais e com talheres de inox. Trata-se de um produto muito bem preparado, que tem hoje a aprovação de todos os órgãos internacionais de saúde para exportação."

DIFERENCIAIS
"Nesses pouco mais de vinte anos de atividade, um dos fatores que sempre nos orientou em termos do que buscar foi a qualidade, como o nosso principal foco de atenção, mas sem desfocar outro aspecto muito importante, que é o preço. Além da qualidade e do preço justo, nós conseguimos desenvolver produtos de aceitação muito grande, com sabores aprovados não só pelos brasileiros mas que também agradam consumidores diversos de outros países. O nosso perfil de franqueado requer pessoas que não querem ser empregadas, mas que também não gostariam de empreender com total liberdade para assumir riscos muito grandes. Ela quer ser dona do seu negócio, mas ao mesmo tempo ter um apoio de uma empresa com uma marca de vinte anos de sucesso por trás. O investimento inicial gira em torno de R$ 220 mil a R$ 250 mil, com um retorno previsto em 15 a 30 meses."

COMPROMETIMENTO
"O nosso conceito de franquia é bastante diferente dos que existem no mercado, porque não cobramos royalties. Por isso mesmo não temos que ficar fiscalizando se o franqueado está faturando ou não. O que existe entre nós é montar uma empresa com uma espécie de associado que vai vender o nosso produto. Incentivamos muito o cumprimento das normas e, para isso, o franqueado recebe uma bonificação de 20% sobre todas as suas compras. No aspecto social, geramos mais de 700 empregos diretos e alguns milhares indiretos, além da mudança de hábito alimentar que conseguimos implementar no Brasil vendendo camarão a preço de carne e massas. A decisão para o empresário nacional é saber se vai aplicar dinheiro sem se preocupar em gerar bem-estar social ou se vai investir para crescer e introduzir novas opções para a população, sendo útil à sociedade. Nós escolhemos trabalhar e chamamos isso de vitória. Em 2005, abriremos lojas na África do Sul e já temos planos ambiciosos para comercializar nossos produtos em supermercados de todo o mundo."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 3256-3265 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Lírio C. da Silva • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.