Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 782 (01/04/2007)

Loja dentro de Loja

Com as mudanças sociais e tecnológicas que vêm ocorrendo nas últimas décadas, cada vez mais a atividade comercial sofistica-se e permite que variados tipos de negócio possam beneficiar-se uns com os outros, dividindo o mesmo ambiente e, muitas vezes, a mesma administração. Cabe hoje ao empreendedor a capacidade de visão para antecipar o que poderia agregar valor à sua atividade empresarial em razão das demandas do seu público consumidor e, por meio de parcerias, conduzir o processo que vai transformar o seu estabelecimento em um mix de serviços como diferencial para fidelizar e para conquistar novos clientes. Um grande exemplo nesse sentido é o que vem fazendo Carlos Augusto, diretor de franchising da 100% Vídeo www.100video.com.br , uma rede de locadoras de DVD que abriga no seu interior franquias de outros produtos, como livros e café, com espaço destinado também à recreação infantil. Em depoimento exclusivo, ele relata de forma pormenorizada como teve a oportunidade de trabalhar nesse ramo, além de revelar que as opções pelo sistema de franquias e pelo fortalecimento de lojas nas cidades do interior garantiram a sobrevivência no mercado.

Suporte
"Nós praticamente vimos o vídeo nascer no Brasil e iniciamos o trabalho nessa área dando suporte à abertura desse mercado no País, ou seja, oferecendo tudo aquilo que era necessário em termos de produtos para a locação de filmes. Fabricávamos os móveis e também vendíamos os vídeos. Iniciamos nesse ramo em 1986 com uma loja em Santo André. Na verdade, eram dois pólos. Como em São Paulo já existia um mercado bem forte, iniciamos na cidade de Campinas e começamos ali um inter-relacionamento de conveniência para a expansão desse mercado. Em determinado momento, resolvemos investir um pouco mais nesse negócio e partimos, então, para revenda de filmes, visando abastecer as videolocadoras. Esse foi o último passo antes de eu entrar para a empresa. Começamos esse trabalho em 1995, quando o franchising foi alavancado no Brasil."

Negociação
"A empresa tinha dois sócios com objetivos diferentes, e um deles decidiu desligar-se. Eu adquiri a parte dele, e o meu sócio atual, um dos fundadores, é uma pessoa que gosta muito da parte de compra e venda de filmes, enquanto eu assumi toda a parte de organização operacional. Com a entrada de uma grande rede americana no mercado brasileiro, nós tínhamos duas opções na época: ficar entre os pequenos ou investir para que a rede crescesse, mesmo não tendo verba. Optamos pelo modelo de franquia em 1995, apressando o nosso modelo de franquia que já estava em desenvolvimento. Como eles vieram com muito dinheiro, sabíamos que iriam investir nas capitais e nos centros de consumo. Por essa razão, começamos pelo interior, investindo nas beiradas para depois chegar às grandes cidades. Dessa forma, já tínhamos a retaguarda para, se necessário fosse, partir para uma concorrência mais forte nas capitais, tendo fôlego para isso."

Mix de Serviços
"A nossa locadora sempre foi diferente, nós ouvimos muito os franqueados, graças à tecnologia atualmente nossas reuniões são quase diárias, mas sempre fizemos ao menos uma convenção anual. Tínhamos um conselho de franqueados que terminou e então criamos comitês específicos em cada uma das áreas de importância da empresa, pois, dessa forma, mais pessoas podem participar e mais idéias acabam surgindo. A 100% Vídeo sempre foi inovadora nesse mercado, aliás, ela foi a empresa que inovou e fez escola para muitas lojas, sendo hoje a maior rede brasileira de videolocadoras. Nós criamos o conceito store in store, ou seja, loja dentro de loja. Trouxemos a livraria Nobel, o Fran´s Café, a Casa do Pão de Queijo e temos vários parceiros para entrar num novo modelo de loja que estamos planejando para 2007. A nossa proposta consiste em fomentar um mix de serviços e oportunidades para que o cliente possa resolver seus afazeres em um só lugar. Com base nesse conceito, vamos oferecer um correspondente bancário, um revelador de fotos digitais, uma Internet gratuita, uma alimentação mais segmentada e uma lan house."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.