Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 790 (27/05/2007)

Cinquenta anos de amor à camisa

O que era para ser mais um drama rural brasileiro envolvendo uma família numerosa e de poucos recursos, em uma pequena cidade no interior do estado de Santa Catarina, acabou transformando-se em uma história comovente de sucesso que completou cinquenta anos, graças à chama empreendedora inabalável de Adelina Clara Hess de Souza. Sempre à frente do seu tempo, essa mulher especial, para quem a palavra não nunca existiu, vislumbrou em um lote de tecidos, comprado por engano em São Paulo pelo marido comerciante, a oportunidade de fazer camisas para funcionários de uma estrada de ferro da região, na década de 50. Enquanto constituía uma grande família de fato, gerando e educando dezesseis filhos, ela também dedicou-se a expandir o negócio contratando costureiras e trabalhando dentro da própria casa. Nem mesmo o desconforto da gravidez impediu que essa guerreira descendente de alemães saísse para vender suas peças pela região e só regressasse depois de ter comercializado todo o estoque. Quem relata, em depoimento exclusivo e com muito orgulho, essa trajetória brilhante é sua filha Sônia Regina Hess de Souza, diretora-presidente da Dudalina S.A.www.dudalina.com.br – responsável pela abertura da empresa no mercado paulista.

INSPIRAÇÃO
"Minha mãe já completou 81 anos e ainda trabalha. Depois de fundar uma empresa que hoje emprega centenas de funcionários, que ela teve a inteligência de, vinte anos atrás, passar a presidência para os filhos e investir em outros negócios como ato contínuo de empreendedora. A inspiração dela era o Mappin da Praça Ramos, aonde ela vinha pesquisar as tendências da moda. Quando começou a trabalhar, na casa que alugou do pai, e precisava de mais costureiras para dar conta da produção, ia contratá-las na vizinhança. Eu nunca vi minha mãe queixando-se de coisa nenhuma, pois nem tinha tempo para isso. Ao mesmo tempo que montava seu negócio, foi gerando dezesseis filhos que são dezesseis guerreiros. Hoje, somente três atuam na empresa, mas os outros todos têm cada um o seu ramo de atuação."

EXPORTAÇÃO
"Atualmente comercializamos camisas, calças, bermudas, shorts, meias e cuecas, porque precisamos compor um mix de produtos, mas, industrialmente, só fabricamos camisas. Estamos começando agora uma fábrica de calças, porque a nossa mão é muito boa do ponto de vista industrial. As nossas camisas possuem o diferencial da qualidade em relação a qualquer outra por serem muito bem feitas. Temos um trabalho muito evoluído em termos de know-how e de tecnologia, com a utilização de equipamentos importados de primeira linha em automação. São quase mil mulheres fazendo roupas para homens. Atuamos com representantes em todos os Estados do Brasil, em toda a América Latina e no mundo. Nosso maior cliente é uma rede varejista de nacionalidade espanhola. Cerca de 75% da exportação brasileira de camisas deste ano de 2007 é da Dudalina. O foco das marcas tem na Dudalina a camisa social e o esporte, que é uma camisa sempre de manga longa, de tecidos especiais e o modelo top de linha, confeccionado com tecidos que nem são fabricados no Brasil. A marca Individual visa o homem contemporâneo, e a marca Base, o público jovem."

LUXO SIMPLES

"Estamos partindo agora para o varejo com a criação de uma rede de franquias que chamamos de 'ganha-ganha'. Existem muitas redes franqueadoras de grande porte no Brasil e muita gente empatando dinheiro nisso ou não conseguindo obter o resultado que esperava. Queremos introduzir um modelo diferente, com lojas bonitas e não tão caras, pois acreditamos que é possível oferecer luxo de uma forma mais simples. Por isso, estamos montando dois formatos, a Dudalina Concept, que agrega as marcas Dudalina Individual, e a Base, mais direcionada ao homem jovem, versátil, mas sem abrir mão da qualidade. Já estamos com o projeto pronto, e quem estiver interessado pode entrar em contato. Sempre tomando como exemplo a minha mãe, já vejo o meu sonho pronto, porque fica mais fácil do que sofrer tanto antes de concretizar algo. Para alcançar as metas da empresa, oriento a minha equipe a olhar os problemas de fora e resolvê-los dessa forma, caso contrário, ele vira uma areia movediça."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 3256-3265 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Lírio C. da Silva • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.