Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 640 (11/07/2004)

Portal da Livre Iniciativa

O perfil do jovem empreendedor de hoje vai muito além da idéia de juventude aliada ao idealismo e à inexperiência. A complexidade atual do mundo dos negócios exige preparação, treinamento e conhecimento da realidade empresarial. Seja um sucessor, seja alguém que já está no mercado, seja ainda, aquele que vai lançar-se de cara na tarefa de empreender, é imprescindível que se estabeleça uma conexão entre essa iniciativa e toda a rede de contatos e informações o que certamente fará a diferença entre o sucesso e o fracasso. É nesse sentido que as grandes entidades de classe buscam desenvolver um programa de apoio aos empreendedores de primeira viagem, funcionando como verdadeiras portas de entrada para que o sangue novo contamine de energia a estrutura já existente e possa receber em troca ferramentas e parcerias valiosas na descoberta do caminho das pedras. Essa é a missão do Núcleo de Jovens Empreendedores da Fiesp/Ciesp www.fiesp.com.br, que já conta com a participação aproximada de 2 mil jovens empresários. Em depoimento exclusivo, Vandermir Francesconi Junior, coordenador do núcleo, destaca a importância do trabalho para a evolução desses profissionais comprometidos com a urgência de um Brasil melhor.

CAPACITAÇÃO
"Nós temos dois tipos de empreendedor, aquele que realmente empreende um negócio, trabalhando o projeto, criando a nova tecnologia, e aquele empreendedor que está empreendendo por necessidade. É importante criar negócios, porque a geração de empregos está associada ao empreendedorismo, mas criar um negócio sem um plano e, principalmente, sem condições reais, é uma aventura muito arriscada. Nesse sentido, nós temos trabalhos como as incubadoras, o sistema CIES/FIESP em parceria com prefeituras e com o SEBRAE, que são exatamente para reverter essa situação, para continuarmos incentivando o empreendedorismo, mas com algum apoio técnico, por meio de cursos de desenvolvimento do plano de negócios que permite que a pessoa, antes de montar sua empresa, tenha a certeza se ela é viável ou não. A capacitação é o foco, e, no caso das incubadoras, há também um rateio de custos para dar o pontapé inicial."

MIX
"Podemos classificar os jovens empresários em três categorias. No caso do sucessor, percebemos que eles são cada vez mais treinados para suceder. Cada vez menos esses indivíduos são colocados diretamente em posições de alta administração. Eles são treinados nos vários setores das empresas para depois subir de posição, porque as pessoas estão se profissionalizando e as empresas profissionalizadas são aquelas que conseguem sobreviver. Há também o jovem empresário, que é o empreendedor por natureza, que não tem e nunca teve negócio na família. Esses empreendedores estão indo muito mais para a área de serviços ligados à indústria do que para a indústria, que requer investimentos intensivos. O terceiro perfil é o do executivo que trabalhava em uma empresa e decidiu montar o seu negócio. Fazemos esse mix de três perfis, porque eles são complementares, as dificuldades são iguais para todos, e isso caracteriza o jovem empreendedor brasileiro."

LÍDERES
"Os principais objetivos da disseminação do Núcleo de Jovens Empreendedores da Fiesp/Ciesp são a capacitação empresarial, pela questão da profissionalização, que é fundamental para competir internacionalmente, e a formação de lideranças. Nós temos que formar líderes institucionais, ou seja, pessoas que consigam agrupar outras pessoas em torno de uma bandeira, de algo que elas tenham por que lutar, sem ficar dependendo de ninguém. Nós somos uma das portas de entrada do sistema, que entende claramente que é melhor para a sua manutenção a criação das suas próprias lideranças desde cedo e de forma mais ampla. Essa mistura do sangue novo que o jovem traz com toda a experiência que os empresários há mais tempo possuem é que faz a renovação. Quando nós estamos com esses empresários, eles também se sentem renovados e sentem ânimo para continuar, porque estão vendo os seus seguidores. O maior trunfo empresarial de hoje é o conhecimento, por meio do qual se descobrem novas maneiras de produzir mais com menos."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.