Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 835 (06/04/2008)

Incentivo a quem precisa

Em pleno século XXI, muitas iniciativas empreendedoras que seriam aplaudidas e incentivadas em países desenvolvidos são encaradas com distanciamento por toda a sociedade brasileira, que ainda enxerga a atividade empreendedora como uma espécie de aventura em relação às profissões mais tradicionais, relegando-a a um plano inferior em termos de status e de importância no processo de socialização dos indivíduos. Nem mesmo as entidades de classe, criadas para fomentar e apoiar o empreendedorismo no Brasil, funcionam de forma ativa, deixando de divulgar suas ações para que todos aqueles que possuem o desejo e o talento para montar o próprio negócio tenham acesso imediato aos princípios básicos de administração. O espírito empreendedor merece ser incentivado e orientado por quem entende do assunto, sem esperar que os jovens empresários brasileiros precisem procurar por essa ajuda, como foi o caso de Kléber de Barros Dias, diretor da empresa Ponto Cleanwww.pontoclean.com.br. De família simples, desde cedo ele aprendeu a ganhar dinheiro vendendo relógios para pagar o curso de gestão empresarial e, com exclusividade, relata de forma criativa como assumiu a fábrica de rodos e vassouras iniciada pelo pai, agregando valor e ampliando mercado com a distribuição de novos produtos.

PERSONALIZAÇÃO
"Há quatro anos, assumi a administração da empresa com o meu irmão, que cuida da parte operacional. Hoje, além da fabricação de rodos e de vassouras como carros-chefe, distribuímos 163 itens básicos de limpeza e de consumo geral. Desenhamos a marca e personalizamos a empresa dentro do nosso ramo, que é muito disputado por ter muitos fornecedores, apesar de a maioria trabalhar na informalidade. Nós personalizamos os produtos e criamos um diferencial de atendimento para entrega dentro de cinco horas depois do pedido. Temos um bom estoque e conseguimos trabalhar com preços competitivos. Para mim, o verdadeiro gestor tem que fazer com que a equipe inteira seja gestora, ou seja, cada um deve gerir o seu ambiente de trabalho e a sua própria tarefa dentro da organização. Dessa forma, não precisamos cobrar ninguém, porque as metas estão sendo cumpridas."


DESCOBERTA
"O banco em que temos conta nos pediu certa vez para entregarmos na agência alguns itens que estavam em falta por atraso dos fornecedores. Foi quando percebemos que, mesmo tendo um fornecedor há anos, sempre é possível abrir mercado a partir da falha de outras empresas. Dentro da Ponto Clean, temos dois departaentos: um que trabalha com o mercado em geral e outro que trabalha para os bancos com a distribuição de produtos descartáveis, como copo, papel higiênico, papel toalha para as mãos e material de escritório. Com base nessa experiência, vamos partir agora para o atendimento aos hospitais. Acreditamos na possibilidade de conquistar mercados em qualquer lugar, lembrando que toda pessoa é um cliente potencial. As entidades de classe podem colaborar muito no sentido de divulgar o empreendedorismo em larga escala, pois existem muitos jovens que querem ser empreendedores, mas têm medo de correr riscos por inexperiência. Com conhecimentos básicos de gestão, eles poderiam estar à frente dos seus próprios negócios, gerando mais empregos e renda para a sociedade."


APRENDIZADO COMPARTILHADO
"Se eu não tivesse procurado o SEBRAE-SP, não teria dado os passos necessários para gerir a minha empresa com sucesso e rumo ao crescimento. Talvez, nem estivesse mais no mercado, porque existem erros administrativos que cometemos não só por sermos jovens mas também porque todo administrador os comete quando inicia um negócio, como, por exemplo, não fazer um controle do fluxo de caixa para esperar o retorno do mercado. Sem isso, a empresa quebra e, ao estarmos quase chegando a esse limite, procurei a entidade, onde encontrei jovens e também pessoas mais velhas que estão procurando informações com os mesmos questionamentos. Quando chegamos ao SEBRAE-SP, acabamos conhecendo-nos melhor e, dentro das atividades que temos que desenvolver durante os cursos, percebemos que tanto os novos empreendedores quanto aqueles que estão no mercado há mais de dez anos buscam as mesmas soluções."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.