Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 877 (25/01/2009)

Esforço na Sucessão

Se passar uma empresa de pai para filho significava antigamente apenas reservar uma cadeira pronta para receber o sucessor preparado ou não para ocupá-la, o cenário de hoje exige cada vez mais profissionalismo e responsabilidade de estar atualizado e em sintonia com as novas tendências do mercado. Seja qual for a área de atuação, assumir a direção de uma empresa fundada pela família e reconhecida pelo seu histórico de sucesso durante décadas requer, além de muita dedicação, a tarefa de trazer o negócio para o século XXI em termos de gestão e capacitação gerencial. Para isso, é necessário muito esforço pessoal, vontade de aprender e aquisição de conhecimentos que vão fazer do sucessor uma peça-chave para o desenvolvimento da organização como um todo. Quem dá esse exemplo é Natália Rubia Moya, gerente de marketing da Dutra Máquinas – www.dutramaquinas.com.br, comércio de ferramentas e equipamentos industriais para atacado e varejo. Depois de se formar em turismo e de morar na Austrália, ela encontrou seu espaço definitivo no empreendimento e está cursando pós-graduação em comunicação com o mercado, com o objetivo de dar a sua contribuição ao lado dos demais responsáveis pelo processo de sucessão familiar. Com exclusividade, ela conta a história da empresa e relata como está modernizando a estrutura do e-commerce, para torná-lo mais um importante e sofisticado canal de vendas.

CONQUISTA
"Meu pai e meu tio são os dois sócios fundadores da empresa. Meu tio trabalhava em banco, e o meu pai, em uma loja que é concorrente nossa atualmente, mas o sonho dele era abrir uma loja nesse segmento de ferramentas. Por isso, chamou o meu tio, que gostou da ideia e aceitou o desafio. Enquanto meu pai assumiu a área comercial, já que havia sempre atuado em vendas, meu tio, formado em finanças, ficou com a gestão administrativa. Foi assim que abriram a Dutra Máquinas em 1982, porque a matriz ficava perto da Via Dutra. Dos fornecedores que eles conheciam, alguns abriram as portas e deram crédito para as primeiras compras. Na época, eles tinham um sobradinho bem pequeno e começaram a crescer, a vender mais e mais, e, assim, foram ganhando a confiança do mercado, que se foi abrindo para o negócio. De um sobrado, eles construíram a matriz onde estamos hoje, mas o investimento vinha aos poucos, com ambos trabalhando todos os dias da semana para conquistar tudo o que temos hoje."


PIONEIRISMO
"Temos um conhecimento grande de informática, e essa é uma tendência do mercado que só vem crescendo. Fomos um dos pioneiros no segmento de máquinas e equipamentos a ter uma loja na Internet em 2006 e obtivemos sucesso, porque a Dutra Máquinas já tem nome no mercado e quem vai procurar esse tipo de produto na Internet está acostumado com o nosso site, o que gera grande número de acessos, uma vez que se trata de produtos bastante específicos. Para quem nos acessa, temos o chat, que possibilita uma interação on-line de qualquer lugar e em tempo real. Os clientes que estão fora de São Paulo não precisam gastar interurbano e podem tirar suas dúvidas na hora, o que facilita bastante, porque a compra on-line é rápida, uma vez que oferecemos bom atendimento, preço, fotografia e todas as informações necessárias que o comprador desejar."


PORTAL
"Desde a implementação do e-commerce, acompanhamos de perto a evolução do site, que recebia no começo cerca de 40 mil visitas por mês. Em 2008, esse número chegou a 150 mil, o que nos levou a colocar um servidor dedicado para a empresa para suportar esse movimento com mais velocidade. Como o servidor agora é exclusivo, a Dutra Máquinas monitora e controla tudo para que não ocorra nenhum tipo de falha. A primeira medida que muitas organizações fazem quando existe uma crise é cortar a verba de marketing, mas é agora que queremos investir ainda mais. Em 2009, vamos continuar apostando no site por meio da construção de um portal sofisticado em termos de desempenho, de infraestrutura e de interação entre os usuários. Todo mundo fala que é fácil fazer um site para vender, mas o que vem por trás disso é muito difícil, pois a principal dificuldade do comércio eletrônico está na logística, que é um dos nossos pontos fortes."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 3256-3265 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Lírio Carlos da Silva • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.