Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 199 (28/01/1996)

Gerenciamento Faz Ginástica na Academia

Quais os segredos de uma academia de ginástica bem-sucedida? Primeiro, o sócio que cuida da parte técnica precisa ser do ramo, ou seja, não apenas gostar do setor, como de preferência ser formado nele. Segundo, deve-se pensar no público da região em que está instalada a empresa, pois, dificilmente, alguém vai perder tempo locomovendo-se por longas distâncias para fazer musculação ou praticar algum esporte. Terceiro, as instalações devem ser adequadas aos propósitos da academia, que pode optar por várias atividades, desde natação e mergulho até cursos de danças. E, quarto, e o mais importante, compor uma equipe motivada e preparada, que possa dar atendimento personalizado aos alunos.
Quando Ronaldo Luiz Finotti, formado em Educação Física pela USP, foi convidado por mais dois sócios para fundar a Academia Acquaforma Ltda. - tel.: (011) 572-6156 -, essa receita começou a ser formatada na prática. Ele conseguiu atrair para o projeto alguns ex-colegas de faculdade, que funcionam como uma cooperativa, dividindo responsabilidades e resultados. Além disso, empresas especializadas trouxeram cursos específicos que ajudam a somar um espectro bastante amplo das atividades.
É essa soma gerencial que faz da Acquaforma um espaço fecundo de experimentação num nicho de mercado cheio de sutilezas. É sobre isso que Ronaldo fala a seguir.

O PERIGO DAS EXCEÇÕES
"A Acquaforma foi aberta em outubro de 1993. Eu já tinha a intenção de trabalhar com uma empresa minha, mas, aí, surgiu essa oportunidade, e foi um bom negócio para todos. Ainda existe uma visão muito limitada da Educação Física, mas um profissional do setor pode atuar em vários segmentos, tanto em escolas, clubes e academias, quanto desenvolver o treinamento particular em qualquer espaço escolhido pelo aluno, num parque, prédio ou condomínio fechado. Além disso, é possível especializar-se em uma das várias modalidades esportivas.
Trata-se de uma profissão nova, ainda desorganizada, sem um conselho regional próprio, que fiscalize a atuação do profissional. É comum encontrar academias com professores sem formação adequada. Em 90% dos casos, eles podem até ser eficientes, mas, normalmente, não sabem lidar com as exceções, e é aí que corre o perigo. Sem preparo, não é possível identificar as causas de uma crise num aluno diabético, por exemplo, ou dar orientação certa para um adolescente, com todas as suas limitações.
Já tivemos, aqui, casos de alunos que chegaram com problemas no joelho ou nas costas provocados pela má prática de atividades físicas. É preciso saber dosar os exercícios, programá-los para os objetivos da pessoa e da sua capacidade. Devemos levar em consideração três critérios para traçar o perfil do treinamento e obter determinados resultados: intensidade, duração e freqüência.
É preciso definir os tipos de atividade que a pessoa vai desenvolver e conjugar tudo. E também considerar o descanso, que é uma coisa que, muitas vezes, é ignorada. O treinamento pode estar correto, mas o tempo de descanso - que depende da profissão de cada um, entre outros fatores - pode modificar o resultado."

ESPECIALIDADES TERCEIRIZADAS

"Montamos uma estrutura administrativa para os nossos professores, e eles formam grupos de cada atividade, como se fosse uma cooperativa. Eles têm participação nos resultados e ganham conforme o faturamento. Portanto, aqui não funciona como uma academia tradicional, em que o professor vem, dá aula e recebe por hora-aula. Trabalhamos com profissionais de qualidade, que vieram no início, por amizade, para participar da proposta. Todos, na verdade, são um pouco donos do negócio.
Temos piscinas, duas salas que trabalham com ginástica, dança e lutas. E uma outra sala só para luta, com tatame. As outras salas são fixas, têm equipamentos e não podem ser usadas para outras atividades. E contamos com algumas empresas que trabalham conosco. Com mais duas pessoas, sou responsável pela NM Nutrição e Metabolismo, especializada em nutrição conjugada com atividade física, que são dois itens totalmente interdependentes.
Utilizamos bastante a terceirização. O professor de jiu-jitsu, por exemplo, tem uma empresa, a ACF, que loca um espaço aqui dentro. A escalada fica a cargo da Aventura Esportiva, que é uma empresa que existe há oito anos e é de um ex-colega meu da faculdade."

ENTRE A ESTÉTICA E A SAÚDE
"Já tivemos aqui mil alunos, hoje, estamos na faixa dos quinhentos. A época do pico é o meio do primeiro semestre do ano. A demanda é muito influenciada pelo clima, pela época de férias - quando ela diminui - e está condicionada por fatores, como a estética e a saúde. Para fazer exercícios, o motivo socialmente aceito e politicamente correto é a saúde, mas a preocupação por trás disso, bem maior, é a estética.
A localização da academia também influencia. O normal é você trabalhar a sua região, pois o pessoal opta por um local próximo ao trabalho ou da residência. Mas você pode, também, trabalhar com atividades diferenciadas, como um curso de mergulho, que pouca gente tem, ou de jiu-jitsu, que acabam atraindo um público de outros lugares. Para trabalhar com mais tranqüilidade com a demanda que a gente criou, entramos em contato com o SEBRAE/SP para implantar um processo de informatização da academia."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Nei Carvalho Duclós - MTb. 2.177.865 • Repórter: ;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.