Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 232 (15/09/1996)

Serviço de Classe no Som Automotivo

Para instalar um sistema de som no carro é preciso dispor dos mesmos ingredientes encontrados na aparelhagem existente dentro de casa: qualidade, sofisticação e segurança. As empresas especializadas procuram fazer essa sintonia, atendendo as exigências crescentes dos consumidores. Em vez de transformar o veículo numa potente caixa sonora ambulante, a tendência, hoje, é conseguir um resultado discreto - para quem está de fora do carro -, mas gratificante para quem não pode dispensar a boa música na sua locomoção. Essa nova mentalidade está sendo plenamente desenvolvida por empresários como Alberto Moreira Lopes e seu irmão, Lázaro, proprietários da HS Som para Autos Ltda. - Tel.: (011) 3872-8471 -, conhecida pelo nome de fantasia Heavy Sound. A seguir, Alberto conta como está assumindo, junto com o irmão, esse serviço, que precisa de informação por parte dos consumidores, preparo dos técnicos responsáveis pelo trabalho e discernimento dos empresários do setor.

CAMPEONATOS COM NORMAS TÉCNICAS
"A empresa existe desde 1985 e, no início, ela dedicou-se basicamente ao som tradicional em veículos automotivos, fazendo instalações simples, como acontece com a maioria das lojas. Com o decorrer do tempo, devido ao nosso gosto pessoal pelo trabalho em si, começamos a aprofundar-nos na pesquisa desse som. Essa evolução acompanhou a tendência do mercado, pois, a partir de 1987, começaram a surgir no Brasil revistas especializadas, importadas dos Estados Unidos, onde tinha sido criada uma instituição que define as normas técnicas de competição do setor. Trata-se da International Auto Sound Challenge Association (Iasca), que, desde 1995, tem uma subsidiária brasileira.
Oficialmente, os campeonatos no Brasil começaram em 1992. O competidor, ou a loja, leva o seu veículo pronto, onde é analisada a instalação feita, se o serviço executado não prejudicou o carro, se ele tem uma resposta linear de som e se a qualidade do áudio está correta. O campeonato é dividido em três categorias: o Novato, que seria o consumidor normal, que está participando pela primeira vez, o Amador, que já conhece um pouco do negócio e investiu no seu carro para poder disputar num nível um pouco superior, e o Pró, que é mais para os profissionais do ramo, para evitar que o lojista dispute com o consumidor."

AUDIÇÃO AGRADÁVEL
"O mercado começou a mudar, cresceu o número de lojas e de consumidores, surgiram publicações especializadas. Temos procurado especializar-nos porque, hoje, até mesmo o consumidor que quer o som mais simples no seu carro ficou exigente e evoluiu. Muitas vezes, ele já teve uma experiência ruim, estragaram algum componente e está procurando lojas mais especializadas, que conseguem fazer serviços maiores.
Procuramos reproduzir com fidelidade o que o CD vai tocar, o timbre natural dos instrumentos. E levamos em conta as definições de palco, ou seja, é preferível você colocar o som vindo da frente, e não de trás, como se fazia antigamente, quando toda a aparelhagem ia no porta-malas, com um monte de alto-falantes pesados. Você vai sentir que o som frontal fica mais agradável. Com um amplificador de grande potência, você pode trabalhar numa faixa bem suave. Com 2 mil watts dentro do carro, você escuta o som, e ele não é extraordinariamente alto. Ele tem um bom nível de audição e, mesmo aumentando o volume, você poderá conversar com outra pessoa no carro, porque esse tipo de sistema não tem chiadeira, nada que interfira."

PESSOAS QUALIFICADAS

"Um som normal básico pode sair em torno de R$ 500, mas um sistema mais elaborado pode chegar até R$ 10 mil ou R$ 20 mil. Quem investe 10% do valor do carro no som precisa de segurança e de qualidade. Temos, também, clientes de alto poder aquisitivo, com um nível de exigência extraordinário. Sofisticação não se encontra com facilidade no nosso setor. Nossos fornecedores são a NAR Imports, a JKR, a Troy Imports, a Cerruns, a Viper e a Som Maior, todas importadoras, e, das nacionais, sou cliente da Bravox. Também instalamos alarmes e trabalhamos com a marcas Positron e MKS. Hoje, já existe uma associação do setor, a Associação dos Lojistas Instaladores de Som Automotivo (Alisa), que vai cuidar de patrocinar cursos para preparar melhor a mão-de-obra, pois precisamos de gente qualificada para atender as exigências do mercado."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Nei Carvalho Duclós - MTb. 2.177.865 • Repórter: ;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.