Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 711 (20/11/2005)

Gestão que vai a Campo

A vocação para o agronegócio no Brasil costumava estar associada à abundância de solos agricultáveis e às condições climáticas que favorecem o cultivo e a criação de animais durante o ano inteiro. No entanto, somente esses fatores não bastam para garantir aos produtores rurais um lugar ao sol. O tempo dos fazendeiros que apenas administravam de longe as terras herdadas já faz parte do passado. Promovidos a empresários rurais, esses produtores necessitam muito mais do que a boa vontade da natureza para sobreviver no mundo competitivo dos negócios que vêm do campo. Hoje, tornou-se fundamental saber gerenciar com eficiência, participar de fóruns e de congressos e aprender a investir em tecnologia, em genética, na formulação das rações e no treinamento de equipes para a aplicação dessas técnicas. Quem alerta que o produtor rural não pode mais ficar fechado no seu mundo, observando a evolução do seu segmento apenas pela Internet, é Mario Sergio Cutait, presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações) - www.sindiracoes.org.br. Em depoimento exclusivo, com o apoio do Portal do Fazendeiro (www.fazendeiro.com.br), ele destaca com muita clareza a importância de o empresário do campo estar a par de todos os avanços disponíveis no mercado, além de participar da política, fazendo parte de entidades de classe que discutem e definem o futuro do agronegócio.

CRESCIMENTO
"A ração brasileira está sendo exportada e o setor está crescendo em tamanho de mercado e de produção, com investimentos em tecnologia, tanto na formulação, quanto no uso de novos insumos, incluindo a implementação de Sistemas da Qualidade. Nesse contexto, palavras como rastreabilidade, boas práticas de fabricação e ISO 9000 passaram a fazer parte do cotidiano do produtor rural. O Brasil é hoje o terceiro maior produtor de ração do mundo, depois dos EUA e da China, e nós não ficamos devendo nada aos americanos, aos chineses ou aos europeus em termos de qualidade, eficiência e produtividade. Toda a cadeia de proteína animal, abrangendo frango, peixe, camarão, cavalo, boi de leite e de corte, consome ração. Até mesmo a criação extensiva do boi verde, criado no pasto, consome um suplemento mineral que é produzido pelos nossos associados. Vamos fechar 2005 com a produção de 47 milhões de toneladas de ração animal, o que representa 9 bilhões de dólares, equivalente a 1,5% do PIB brasileiro."

MARKETING
"Hoje, o produtor rural tem que ser um empresário que agrega tecnologia e comunicação como ferramentas para administrar o seu negócio, incluindo a cadeia de ofertas e de mão de obra. Além disso, é preciso ter marketing na fazenda também, algo que quase não vemos nesse segmento, mas tem que fazer parte da estratégia empresarial. Quando se fala em bovinos, suínos e aves, existem milhares de produtores no Brasil, mas, atualmente, mesmo para quem cria e está vendendo commodities, se é empregada uma tecnologia diferente, isso agrega valor à marca. Tem que investir em si mesmo para passar de um simples fazendeiro a um empresário rural. A importância desse produtor é tão grande que o Ministério da Agricultura está em consulta pública para colocar em vigor uma legislação nova chamada Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), que vai enquadrar o produtor rural nas mesmas leis de uma indústria, do ponto de vista legal e do controle para a rastreabilidade dos produtos, principalmente no caso das exportações."

MISSÃO
"Quando o Brasil vai a fóruns internacionais, o Sindirações está sempre presente, trabalhando em conjunto com o Ministério da Agricultura, interagindo nessas reuniões como outras entidades do agronegócio. Existe uma interdependência muito grande nesse setor e fazemos isto aqui no Brasil também. A nossa missão é discutir, propor e atualizar a legislação, além de ministrar cursos para disseminar boas práticas de fabricação para tentar homogeneizar sistemas de qualidade. Consideramos o empreendedor rural, desde o pequeno aos grandes proprietários, incluindo as indústrias de insumos, verdadeiros heróis. Nós temos coragem, assumimos dívidas, riscos climáticos e sanitários, confiamos no apoio financeiro do governo que, algumas vezes não vem, e, ainda assim, crescemos. O Sindirações tem como associados desde o pequeno até o maior produtor de ração. Estamos à disposição para identificar problemas e verificar se podemos fazer parte da solução. Caso contrário, encaminhamos aos órgãos do governo."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.