Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 743 (02/07/2006)

Oportunidade de Passagem

Quem visitou os pavilhões da ABF Franchising Expo 2006, que aconteceu entre os dias 7 e 10 de junho, em São Paulo, pôde comprovar o crescimento desse tipo de negócio na livre iniciativa do Brasil. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Franchising e MesseFrankfurt Feiras, contou com a participação de duzentos expositores dos mais diversos segmentos de atividade e com a visita de mais de 25 mil pessoas interessadas em abrir o próprio negócio com o respaldo de uma estrutura e de marcas já testadas e aprovadas pelo mercado. A presença maciça de executivos foi mais uma prova de que quem entende do assunto está atento à expansão das franquias no País e acredita nessa modalidade de empreendedorismo como a solução mais acertada para a abertura de uma empresa. Um dos destaques da feira foi a rede Space Box, uma loja de conveniência que tem como carro-chefe a venda de revistas e de outros produtos agregados, além de receber o pagamento de boletos bancários. O negócio está sob o comando de Adolfo Padilha - e-mail: [email protected] - Tel.: (18) 2104-5594 - e sediado em Presidente Prudente, interior de São Paulo. Em depoimento exclusivo, ele revela o potencial e as mudanças estratégicas que foram feitas para tornar essa opção ainda mais atraente para os futuros franqueados.

AQUISIÇÃO
"Em 2004, um amigo meu era sócio da rede de franquias Space Box e acabou convidando-me para assumir o negócio com ele, que estava comprando a parte do outro responsável pela empresa. Já tínhamos experiência no ramo, e por ter estudado e pesquisado a Space Box, observamos ser uma boa oportunidade de negócio e muito potencial a ser explorado. Era uma franquia na época já com um nome estabelecido, mas que estava estacionada, apesar de ter tido uma aceitação muito boa por parte do público. O seu momento de crescimento havia passado. Vimos ali uma boa oportunidade de negócio, por ser uma bandeira já consolidada desde 1998. O primeiro passo foi adquirir a rede, em setembro de 2004, quando fizemos uma avaliação das potencialidades para fazer as mudanças que pretendíamos. Nós mudamos todos os conceitos, desde o design visual da loja até a gestão e a prestação de serviços, incluindo a orientação aos franqueados de como aproveitar todas as oportunidades daquilo que chamamos de venda espontânea de um negócio pelo qual as pessoas passam todos os dias."

NOVA ESTRUTURA
"Como estratégia básica, procuramos estar sempre perto da praça de alimentação ou das entradas dos estabelecimentos que servem de passagem, pois trata-se de uma banca de revistas de rua que estamos colocando dentro de um shopping ou de um hipermercado, com a obrigação de que ela seja harmoniosa para aquele ambiente, sem importar a categoria do empreendimento em todo o Brasil. Nesse sentido, tivemos que fazer com que a Space Box combinasse com tudo, que os empreendedores entendessem que é interessante ter uma loja nossa. O maior trabalho que tivemos foi fazer tudo isso de forma compacta, que pudesse dar visibilidade para o mix de produtos oferecido e, ao mesmo tempo, espaço para estocar essa mercadoria. Foi feita toda uma engenharia de estudo com a participação do maior fabricante de bancas de revista do Brasil, a Wsita, que hoje é uma empresa parceira no investimento da Space Box, um dos sócios como investidor na franquia."

DIFERENCIAL
"O nosso grande diferencial é o preço da franquia, porque vendemos todo o know how, com um módulo já todo equipado. Se, por uma infelicidade o negócio não estiver indo bem onde está, trabalhamos para reposicioná-lo em um novo local, para que o investimento no ponto comercial não seja perdido. O franchising no Brasil é muito delicado, e o ponto mais difícil é o relacionamento entre franqueado e franqueador. Não é pelo modelo de franquia, é pelo ser humano mesmo, porque, se dá certo, é espetacular, mas, se dá errado, sempre tentam achar um culpado, e o franchising brasileiro sofre muito com isso. Não há maturidade suficiente de ambas as partes envolvidas para entender que o franqueador tem a obrigação de mostrar ao franqueado que ele vendeu realmente o que foi apresentado, mas deixar claro ao franqueado que o sucesso é ele quem faz. Nós, da Space Box, tomamos muito cuidado em dizer para o franqueado que o sucesso do negócio depende dele, assim como os índices de lucratividade."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.