Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 817 (02/12/2007)

Original em Tudo

A busca constante de alternativas de negócio já faz parte do estado de espírito permanente do empreendedor atual, que precisa estar sempre à frente até mesmo da própria empresa para encontrar o foco mais interessante e capaz de garantir a conquista de novos mercados. É o que demonstra a trajetória do italiano Giuseppe Tropi Somma, diretor da Cavemac Industrial e Comercial de Máquinas Ltda. - www.cavemac.com.br. Ele chegou aqui com apenas 20 anos de idade para visitar a irmã e acabou apaixonando-se pelo Brasil, onde constituiu família, passando por vários empregos, enquanto acalentava o sonho de empreender. Depois de tentar realizá-lo na Itália, decidiu voltar de forma definitiva com algum dinheiro e optou, em 1976, por investir numa ideia ousada na área de manufaturados de concreto. Antes que isso acontecesse, recebeu uma proposta em sociedade para abrir uma loja de máquinas de costura no bairro do Bom Retiro, em São Paulo. Com a crise dos sócios nos anos 80, ele comprou as cotas que não lhe pertenciam e resolveu investir sozinho no projeto pioneiro de comercializar as peças das máquinas que vendia. Com exclusividade e muito entusiasmo, Somma destaca a necessidade de ser um eterno transformador de caminhos, além de fortalecer o segmento por meio das entidades de classe.

NÚMERO UM
"Eu achava que máquina de costura era assunto para mulheres, mas, quando entrei nesse setor, percebi a força econômica que ela movimentava. Por ser o início e o final de uma atividade econômica, é a primeira a sofrer uma crise e a primeira a abrir a retomada das atividades. Quando o País começou a expandir, eu só passei a trabalhar com todas as marcas e modelos de peças para máquinas de costura que existem no mundo. Hoje, somos considerados os primeiros, não só em quantidade, mas também em qualidade e em variedade. Os maiores fabricantes mundiais, que são os japoneses e os americanos, vieram ao Brasil só para conhecer a Cavemac e acabaram copiando o nosso know-how de comercialização. Já temos a certificação ISO 9001 há doze anos e estamos constantemente desenvolvendo projetos novos, tanto em informática quanto em logística de forma exclusiva."


HONESTIDADE
"Tudo aquilo que eu faço é pensando em como o cliente gostaria de se sentir quando vem aqui. O projeto funcional do prédio, por exemplo, é da minha autoria, para que pudéssemos trabalhar com as peças valiosas da máquina de costura de maneira segura e espaçosa dentro de uma arquitetura funcional. Hoje, trabalhamos com 155 mil itens em estoque para pronta entrega e oferecemos ao mercado todos os tipos de máquina. Ao chegar, o cliente examina o conjunto e vê que é apenas um item daquela máquina que ele precisa. Nós o orientamos a não gastar dinheiro com o que não é necessário naquele momento, ou seja, procuramos estabelecer uma relação de honestidade na negociação. Para isso, temos um show room com centenas de máquinas apenas para testes antes da compra. A qualidade em uma empresa não começa no atendimento ao cliente, mas sim pelo funcionário, que tem que estar motivado e satisfeito intimamente para transmitir esse bem-estar ao consumidor."


DIVERSIFICAÇÃO
"Procuramos também diversificar a nossa atividade, desenvolvendo um plano B, que consiste em investir no maior empreendimento turístico de Minas Gerais com o Parque Hotel Pimonte, localizado perto de São Francisco de Paula. Na minha visão, o forte do Brasil do futuro está direcionado aos segmentos de comércio e de serviço. Também fundei, em 1998, a Associação Brasileira da Indústria e Comércio de Máquinas para Costura Industrial, Componentes, Acessórios e Sistemas (Abramaco), da qual sou o atual presidente. A princípio, tínhamos o intuito de fazer uma feira por ano. Por isso, criamos a Feimaco, juntamente com outros setores do segmento têxtil. Além disso, conseguimos reivindicações junto ao governo que abaixaram impostos, provando que a representatividade de classe funciona. Mas, acima de tudo, acredito que cada empresário tem que avaliar o seu espaço e a sua trajetória para delinear o caminho que pretende percorrer e conhecer todos os entraves que vai encontrar durante essa jornada. Essa é a grande qualidade empreendedora que precisa ser conquistada."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.