Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 858 (14/09/2008)

Charuto do conhecimento

Não existe nada mais empreendedor do que unir a prática adquirida em uma vida de dedicação a um segmento mercadológico ao conhecimento teórico do ensino superior para montar um modelo de negócio totalmente diferenciado. Esse é o caso de Paulo Rogério Bueno, diretor da Advanced House (www.advancedhoouse.com.br), um bar requintado e especializado em tabacaria e em bebidas finas. Ele começou a vida profissional aos 16 anos, trabalhando em um pub e passando depois para o ramo da hotelaria. Junto do sogro, Horácio dos Santos, gerenciou bares e restaurantes famosos em toda a cidade. Além de cursar administração de empresas, estudou também filosofia e teologia para poder compreender melhor o ser humano que faz questão de atender pessoalmente todos os dias. Com base nos modelos de clubes para executivos com tratamento especial que existem nos Estados Unidos e na Europa, surgiu a idéia de criar um espaço parecido em São Paulo, onde se concentra esse público, utilizando a experiência já vivenciada e em constante adaptação às novas demandas do exigente mercado de luxo. Em depoimento exclusivo, Bueno relata como ajustou o estabelecimento para atender principalmente esse tipo de cliente e revela ainda como a expansão vem sendo concretizada pela parceria com uma instituição financeira.

REDE DE CONTATOS
"Começamos com a Avanced House há onze anos, como uma loja de revelação de fotografia, já com a parte de charutos e do café, mas ainda não tínhamos o bar, que foi inaugurado há três anos, com essa extensão para mesas e cadeiras. Agora focamos em charutos e em vinhos refinados, um segmento que está crescendo no Brasil. Com a transição do mercado analógico para o digital, houve diminuição acentuada de impressões fotográficas. De sete anos para cá, a tabacaria cresceu bastante e representa hoje mais de 60% do faturamento, enquanto o vinho representa algo em torno de 20%. O bar é um complemento de todo o negócio, uma vez que já temos 9.600 cadastros. Esse público seleto tem que se sentir especial, porque passou o dia produzindo e estressando-se e vem aqui como se fôssemos uma extensão do escritório. Por isso, promovemos uma espécie de network para que os clientes façam novos contatos, e a minha função consiste em apresentá-los uns aos outros. Com isso, acabamos tornando-nos um ponto de referência para que eles se conheçam e onde nascem bons negócios, o que é fundamental para todos."


PESQUISAS
"A formação acadêmica permite que possamos entender os indivíduos em todas as suas necessidades. Para suprir cada uma delas, nós fomos formatando um espaço de acordo com pesquisas informais que realizamos com o público que procuramos abranger. Com a crítica construtiva de bons clientes, daqueles que queremos ter como preferenciais, percebemos que tipo de charuto e de vinho eles mais apreciam e corremos atrás desses produtos para atendê-los da melhor forma possível. Hoje, nas grandes metrópoles, como São Paulo, as pessoas, especialmente os empresários e executivos que não têm hora para começar e terminar o expediente, possuem a necessidade de sentar-se para desabafar. Estamos aqui para recebê-los e dividir com eles a parte boa e a parte ruim do cotidiano. Trata-se de uma estratégia de atendimento centralizadora, mas, para crescer, estamos tentando mudar com a contratação de uma personalidade na área de bares e restaurantes para estabelecer os contatos pessoais."


EXPANSÃO
"Estamos partindo para outro projeto em parceria com um banco para montar um negócio que ainda não existe no Brasil, um clube de charutos com a subassinatura dessa instituição financeira para clientes preferenciais. Esse é o foco atual do segmento bancário em termos de empreendimento, ou seja, eles querem oferecer para o cliente exclusivo algo diferenciado que o dinheiro não pode pagar. Por isso, não estão focados nos custos, mas sim em privilegiar esse investidor. Estamos entrando em parceria com essa proposta inovadora para que esse público diferenciado venha a ter privilégios, seja na forma de desconto nos produtos, seja na freqüência no clube e também na parte do restaurante, que vai estar aberto ao público em geral durante o dia, mas com ênfase em produtos refinados como o charuto e o vinho em um ambiente reservado."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.