Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 874 (04/01/2009)

Impressão que fica

A tradição de uma marca é um dos maiores patrimônios de uma empresa e também um atestado de competência empreendedora, uma vez que não existe negócio que sobreviva à passagem do tempo sem uma gestão inovadora que faz do desafio do pioneirismo o seu grande diferencial no mercado como forma de se manter renovada. Um dos exemplos mais marcantes nesse sentido é a Gráfica Bandeirantes, que começou com três sócios há 55 anos no ABC paulista, com o objetivo de atender a demanda de manuais técnicos da nascente indústria automobilística daquela região. Depois de incorporar outras gráficas de menor porte e de mudar suas instalações para Guarulhos, na Grande São Paulo, a organização continua a sua trajetória desbravadora até no nome, sob o comando de Mário César Martins de Camargo - www.graficabandeirantes.com.br -, herdeiro de um dos fundadores e um dos atuais vice-presidentes da Fiesp que, depois de estudar, foi morar nos Estados Unidos e na Alemanha, onde conheceu todas as possibilidades do segmento gráfico para aplicá-las quando retornasse ao Brasil. Com exclusividade e muita transparência para contar como superou a pior crise vivida pela empresa, ele relata esse caminho de liderança traçado pela inovação.

VANGUARDA
"A Bandeirantes sempre foi uma empresa que arriscou muito e esteve à frente das outras do seu segmento, sem nunca perder a característica da liderança. Meu pai foi pioneiro na introdução do sistema off-set no Brasil em pequenas gráficas logo no início da década de 60. Nessa época, ele já tinha migrado da tipografia para o processo off-set, o que era típico de grandes empresas de embalagem, mas ele já adotava isso em uma gráfica pequena como a nossa. Também fomos um dos primeiros a entrar no sistema de fotocomposição nos anos 70 e de composição a frio na década de 80, além de termos introduzido no País o conceito de bureaux em 1982. Para completar, fomos a primeira empresa a fazer uma conexão de dados de computadores de grande porte para um sistema gráfico de composição. Nos anos 90, apresentamos ao mercado brasileiro um processo de impressão conhecido como WaterLess, que é o off-set sem água, trazido da Alemanha."


PORTAL
"Desde 1992, assinamos um contrato com a Microsoft no Brasil, o que nos levou ao pioneirismo no lançamento de uma solução conjunta de impressão com mídia ótica, em CD e em DVD, oferecendo o kit completo. Com a entrada na era da impressão digital, vamos lançar um portal no início de 2009, chamado GB Mídia, em conjunto com uma centena de editores, para ser uma fonte de compras de Book on Demand, ou livro sob demanda. Com esse procedimento, qualquer publicação que já não esteja mais à venda, pode ser requisitada e impressa apenas para o cliente, que vai recebê-la em três dias na sua casa. Durante o processo de aquisição desses negócios menores para acelerar a nossa participação e garantir um leque mais amplo de atividades, o mais doloroso para a empresa foi identificar e absorver as diferentes culturas, ou seja, aquilo que não está visível nos contratos, mas deve ser muito bem avaliado pelos empresários para cada caso específico na hora da compra."


SUPERAÇÃO
"Passamos por momentos de crise em 2003, quando eu estava envolvido com a presidência da Abigraf. O primeiro passo foi tomar consciência de que a empresa estava em séries dificuldades e, depois, assumir a responsabilidade por aquela situação e também por sair dela, pois não há como delegar esse tipo de tarefa. Em terceiro lugar, entrei em contato pessoalmente com os meus funcionários, meus fornecedores e meus clientes, além dos bancos, para tentar reverter o cenário, e tive uma recompensa muito interessante que não foi o capital, mas sim a credibilidade e o apoio que me foram concedidos por todos. Iniciamos assim o processo de recuperação passo a passo, com a contratação de um profissional para administrar a área financeira e para traçar uma nova estratégia de relacionamento com as instituições financeiras, além de um profissional voltado à área industrial que começou a desenvolver uma cultura de indicadores de cobrança e de gestão efetiva. Com isso, eu reassumi o controle da área comercial e continuamos a nossa trajetória de pioneirismo em bases sólidas."


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 9 9998-2155 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Maria Alice Carnevalli - MTb. 25.085 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Angelo Sarubbi Neto • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.