Home











...



« Memória Empresarial • ANO XXVIII - Ed. 917 (28/03/2010)

Força da administração

O industrial e administrador de empresas, Carlos Eduardo Uchôa Fagundes, consolidou um ciclo de cinquenta anos de militância associativa, ao participar da fundação do SINDAESP-Sindicato das Empresas de Administração do Estado de São Paulowww.sindaesp.com.br. Assim, completa-se o conjunto de entidades representativas da categoria no Estado, formado pelo Conselho Regional, os Sindicatos dos Profissionais e das Empresas e a ADM-Associação Brasileira de Administração. Em entrevista exclusiva, ele relata atuação marcante em cerca de vinte entidades de classes empresariais, várias delas que ajudou a criar, destacando-se a Abilux-Associação Brasileira da Indústria de Iluminação e o Sindilux- Sindicato das Indústrias de Iluminação do Estado de São Paulo, como presidente; a Fiesp como vice-presidente; e o Sebrae/SP como conselheiro. No início da década de 90, Uchôa Fagundes participou da reorganização da Secretaria de Ciência e Tecnologia da Presidência da República e sua transformação em Ministério.

METADE DA LARANJA
"Até pouco tempo, havia o Sindicato dos Administradores, fundado há muitos anos, e o Conselho Regional, que é autarquia federal, com o escopo de fiscalizar a profissão, seja do profissional administrador pessoa física, seja da empresa de administração pessoa jurídica, à semelhança dos demais conselhos – de Medicina, Engenharia e outros. Temos ainda uma associação civil, a ADM - Associação Brasileira de Adminstração, uma tribuna livre de qualquer ingerência ou intervenção do Poder Público, ao contrário dos sindicatos. As quatro entidades completam assim a representação e fecham o circuito com as quais podemos exercer atuação muito forte em defesa da administração profissional. Faltava a outra "metade da laranja", ou seja, o recém-criado Sindicato das Empresas de Administração, que já conta com a sede própria, instalações, corpo funcional, CNPJ, inscrição etc. Em suma, podemos dizer que somos um Sindicato legalmente constituído e representativo da categoria empresarial".


POR QUE SÓ AGORA?
"O Sindaesp, a contrapartida empresarial, só se tornou oportuno e viável neste momento, quando se verificou o crescimento da base, estimada atualmente em 30 mil empresas, resultando naturalmente na institucionalização de um sindicato forte e único no País. Exatamente por não existir parâmetro a negociação da Carta Sindical também foi demorada. Agora, com o Sindaesp, foi possível dar representatividade ao conjunto da categoria - profissionais e empresas - quer dizer, poderemos promover negociação coletiva, jurídica, acordos, convenções etc. Com as duas partes é possível valorizar o exercício profissional e certamente há muita coisa para ser feita na relação Capital x Trabalho. Defendemos ações que contribuam para o aprimoramento e a valorização profissional, capacitando o administrador a transformar-se em empreendedor. Nossa intenção é criar Sindicatos em outros Estados e ampliar, em âmbito nacional, a representatividade de empresas de Administação".


FAZ A DIFERENÇA
"O importante é que o mercado, as empresas, mesmo as pequenas e médias, entendam que o bom administrador pode fazer grande diferença no negócio. Temos de estimular os empresários a destinar um mínimo de recursos na contratação de administradores, ou seja, para que elas tenham acesso aos profissionais, valorizando cada vez mais a categoria. Muitas empresas, até de porte razoável, não têm administrador registrado, conforme dispõe a lei. Para corrigir a situação, vamos ter de trabalhar muito, pois esse espaço, legitimamente pertencendo ao adminstrador, é ocupado hoje por outros profissionais. Conseguimos, por exemplo, que a Justiça considerasse o administrador o profissional mais adequado para conduzir o processo de recuperação judicial das empresa, de acordo com a nova lei de falências. Trata-se de nicho de mercado que se abre para peritos administradores judiciais e uma das bandeiras do Sindaesp, por exemplo, é promover curso de formação desses profissionais, para que possam atender às novas oportunidades".


« Entrevista Anterior      Próxima Entrevista »
...
Realização:
IMEMO

MANTENEDORES:

CRA-SP

Orcose Contabilidade e Assessoria

Sianet

Candinho Assessoria Contabil

CNS

Hífen Comunicação


Pró-Memória Empresarial© e o Programa de Capacitação, Estratégia e Motivação Empreendedora Sala do Empresário® é uma realização do Instituto da Memória Empresarial (IMEMO) e publicado pela Hífen Comunicação em mais de 08 jornais. Conheça a história do projeto.

Diretor: Dorival Jesus Augusto

Conselho Assessor: Alberto Borges Matias (USP), Alencar Burti, Aparecida Terezinha Falcão, Carlos Sérgio Serra, Dante Matarazzo, Elvio Aliprandi, Irani Cavagnoli, Irineu Thomé, José Serafim Abrantes, Marcos Cobra, Nelson Pinheiro da Cruz, Roberto Faldini e Yvonne Capuano.

Contato: Tel. +55 11 3256-3265 – [email protected]

REDAÇÃO
Jornalista Responsável: Angelo Sarubbi Neto - MTb. 8.964 • Repórter: Fernando Bóris;
Revisão: Lírio Carlos da Silva • Ilustrador: Eduardo Baptistão

PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTAS ENTREVISTAS sem permissão escrita e, quando permitida, desde que citada a fonte. Vedada a memorização e/ou recuperação total ou parcial, bem como a inclusão de qualquer parte da obra em qualquer sistema de processamento de dados. A violação dos Direitos Autorais é punível como crime. Lei nº 6.895 de 17.12.1980 (Cód. Penal) Art. 184 e parágrafos 185 e 186; Lei nº 5.998 de 14.12.1973


Hífen Comunicação
© 1996/2016 - Hífen Comunicação Ltda. - Todos os Direitos Reservados
A marca Sala do Empresário - Programa de Capacitação, Negócios e Estratégia Empresarial
e o direito autoral Pró-Memória Empresarial, são de titularidade de
Hífen Comunicação Editorial e Eventos Ltda.